Danças, memes e outros emotes estão cada vez mais comuns nos games, pois adicionam humor e um toque de atualidade – exatamente como no caso de Fortnite. O problema começa mesmo quando estes são propriedade intelectual e acabam sendo usados sem a permissão de seus criadores.

Após se safar de um processo contra a produtora de PUBG, agora a Epic Games está recebendo outro: a bola da vez é o rapper norte-americano 2 Milly, criador de uma das danças vistas no game. Ocorre que esta foi disponibilizada em Fortnite para ser comprada com dinheiro real (microtransações são a principal fonte de lucro deste free 2 play) e, ao saber que sua criação estava sendo usada sem sua permissão, 2 Milly ficou bastante descontente.

Crédito do vídeo: canal Born2WinProductions

Em recente entrevista, 2 Milly teve o seguinte a declarar:

"Todos me diziam 'cara, sua dança está no game.' Na verdade, eles vendem esse movimento em particular. É para comprar. Foi quando pensei...nada disso, isto não pode continuar por muito tempo."

O rapper disse ainda que está fazendo isso pois acredita que deve “proteger o que é seu”, e que não haveria problema se a Epic tivesse como política dividir parte do dinheiro das vendas destes emotes com os artistas que os criaram. A seguir, você confere um pequeno vídeo demonstrando o “Swipe It”, emote baseado no chamado “Milly Rock” que foi comercializado em Fortnite durante sua quinta temporada (agora já indisponível para compra).

Crédito do vídeo: canal BETA