Fazendo pouco mistério, a Microsoft já revelou praticamente tudo o que havia para se revelar sobre seu novo Xbox Series X - em contrapartida, a Sony continua a não nos mostrar o formato físico de seu Playstation 5, e continuamos somente com o dev-kit que parece um rádio-relógio como exemplo do produto. Segundo o site Bloomberg, o motivo da empresa japonesa continuar a guardar para sí o visual final do PS5 seria que o marketing neste momento está suspenso devido à pandemia de coronavírus que assola o planeta. Mas será mesmo que, se não fosse por isso, já teríamos visto mais do que somente o novo joystick do PS5?

O mesmo site afirmou que, em seu lançamento, o PS5 contará com menos unidades no mercado que o PS4: serão por volta de 5 a 6 milhões de unidades do novo console a serem produzidas até o final do ano fiscal que terminará em março de 2021, enquanto o PS4 contou com 7,5 milhões no mesmo período de seu lançamento. Segundo a fonte, não seria a pandemia o motivo da redução no número de aparelhos em relação ao seu antecessor, e sim que a Sony “acredita que as especificações ambiciosas do PS5 irão pesar na demanda, causando um preço elevado no lançamento”. Esse “preço elevado”, estima-se que fique entre 499 e 549 dólares nos Estados Unidos. Ai nossa carteira…

Por fim, o Bloomberg afirmou ainda que as produtoras já estão a todo o vapor na criação de games para o PS5. Desta forma, seu lançamento inicial previsto para o final de 2020 deve ainda estar de pé. A questão é: estaríamos nós, brasileiros, prontos para comprar o console no lançamento?