Battlefield V promete ser um estrondoso sucesso, e um de seus pontos mais fortes – seu gameplay – também deve-se ao trabalho do designer Florian Le Bihan, um profissional que realmente manja de FPS. Dizemos isto porque Florian não apenas entende do setor criativo de um game do estilo, como também é um pro-player que atende pelo nick de DRUNKKZ3.

Com seu background como pro-player, Le Bihan detona em muitos FPSs – um deles sendo o mais recente Call of Duty: Black Ops 4. O cara simplesmente arrepia na versão de PC, eliminando diversos jogadores seguidos com tiros certeiros na cabeça. Ele mesmo gravou um pequeno vídeo de suas façanhas:

Mas ao contrário do que se pode imaginar, o famigerado DRUNKKZ3 não gravou este gameplay para se gabar para a comunidade: isto foi feito em uma tentativa de provar a Treyarch (produtora da série Call of Duty) que ele não faz uso de nenhum hack e, portanto, era injusto o banimento que havia sofrido.

Exatamente isto: Florian Le Bihan foi banido de CoD: BO4 sob diversas acusações feitas por outros jogadores de que ele estaria usando programas ilícitos que o ajudariam a travar a mira automaticamente na cabeça de seus alvos. O pro-player utilizou seu Twitter para expressar seu desapontamento com o banimento, que obviamente considerou injusto. O gameplay que ele disponibilizou em seu canal de Youtube, como já mencionado, foi para tentar provar que não há hack algum envolvido em sua habilidade.

Para sua sorte e felicidade, seu banimento foi logo revogado, e Le Bihan foi liberado para voltar a chacinar os noobs no multiplayer de Black Ops 4. Pois é pessoal, a lição de hoje é: nem todo adversário que mostra-se absurdamente bom é necessariamente um trapaceiro. Alguns nasceram com “o dom” mesmo, diferente de outros aí que precisam trapacear com Aimbot...