O vídeo acima mostra o game Ion Maiden, produzido pela 3D Realms. Trata-se de um título de FPS estilo retrô, mas que brilha mesmo em seus elementos que “chupinham” a identidade visual da banda de heavy metal Iron Maiden, os quais, segundo representação legal da própria banda, não são poucos.

Pra começo de conversa, vale lembrar que a banda britânica já possui um game oficial para plataformas mobile chamado Legacy of the Beast (do qual já falamos), além de um outro shooter lançado na década de 1990 que foi tão ruim que todo mundo resolveu esquecer chamado “Ed Hunter” (vídeo abaixo). Mas “Ion Maiden” foi feito sem qualquer contato com a banda original ou seus representantes, e parece ter o obvio propósito de pegar carona na fama da consagrada lenda do metal.

Crédito do vídeo: canal NintendoComplete

A companhia que gerencia a marca original está processando a 3D Realms por diversos motivos que apontam como “provas de plágio”, entre eles o logo “Ion Maiden”, apresentado esteticamente de uma forma muito próxima ao da banda, além de sua similaridade fonética, que causa uma clara confusão na hora de identificar o produto comercialmente. Segundo o processo, a intenção é claramente fazer-se passar por um produto oficial do Iron Maiden, tratando-se assim de algo “incrivelmente descarado”, “uma imitação virtualmente idêntica”.

Sobre o game em si, temos o nome da protagonista Shelly Harrison (muito similar ao do baixista e líder do Maiden, Steve Harris), além de sua ambientação lembrar bastante a vista no já citado Legacy of the Beast – ainda que este seja um FPS e o game oficial, um RPG.

Diante disso e mais algumas coisinhas, o processo exige da produtora 3D Realms a bagatela de 2 milhões de dólares em compensação por danos, além da retirada do site oficial do Ion Maiden do ar, com sua URL a ser entregue para a banda. Nós chegamos a jogar, e pela jogabilidade, gráficos e humor ácido, achamos uma boa homenagem a games como Doom e Duke Nukem. Situação complicada...