Rolou em dezembro de 2018 um embate entre dois dos melhores Pro Players de StarCraft  II do mundo - Dario "TLO" Wünsch e Grzegorz "MaNa" Komincz – e a inteligência artificial desenvolvida pelo Google, a “DeepMind”. Os duelos só foram transmitidos recentemente, e o resultado do confronto não foi nada animador para os humanos: a IA levou a melhor por 10x1.

O que a DeepMind (que no game fez o papel da IA AlphaStar) fez foi colocar 10 vitórias sobre os jogadores de carne e osso, até que TLO conseguiu quebrar a invencibilidade da máquina com uma vitória de honra. Segundo os idealizadores do evento, a DeepMind foi superior aos humanos em StarCraft II não pelo tempo de resposta e rapidez nos cliques, e sim por ter sido capaz de formular estratégias superiores às de TLO e MaNa.

Mas como ela foi capaz disso?

A resposta é bem naquela linha de “SkyNet” que você pode imaginar: o Google "treinou" a DeepMind contra outras inteligências artificiais também criadas pela própria DeepMind baseadas em dados colhidos de replays de jogadores humanos. Dessa forma, em apenas uma semana, a IA quase imbatível jogou o equivalente a 200 anos de StarCraft II.

Pois é, nos faz pensar no que esta DeepMind poderia fazer em sistemas de segurança nacionais com mais algum aprimoramento...