Depois de vencer a Liga Latina de Mortal Kombat 11 e classificar-se para o Final Kombat 2020, o brasileiro Wellington “Konqueror” de Castro quase que não pôde ir representar nosso país no torneio: seu visto para viajar aos EUA fora negado, e a comunidade teve de se unir em prol do pro player. Depois de muita briga, o visto de Konqueror finalmente foi liberado e ele pode voar para a arena norte-americana - e que bom que isto rolou, pois assim pudemos ver um verdadeiro show, com uma ótima atuação do brasileiro.

Infelizmente, Konqueror pegou duas tretas fortíssimas que o tiraram do Final Kombat 2020 mais cedo do que o esperado: uma derrota contra Ninjakilla (que revelaria-se mais tarde um dos finalistas) que o jogou na chave dos perdedores, e outra contra DizzyTT (um dos principais parceiros de treino de SonicFox), que deixou o Sub-Zero brasileiro em décimo-terceiro na classificação final.    

Crédito do vídeo: canal THUNDERONE

O campeão do Final Kombat 2020 - que acabou tornando-se o primeiro campeão oficial de Mortal Kombat 11, com as bênçãos do próprio Ed Boon - acabou sendo o excêntrico Dominique “SonicFox” McLean, que com o recém-lançado Coringa bateu o temido Liu Kang Jarrad “Ninjakilla” Gooden por um placar de 3 a 1. O jovem tem um bom histórico no controle do psicótico palhaço do crime, tendo conseguido também ótimos resultados com ele em torneios de Injustice 2

Com isto, SonicFox - que aproveitou sua vitória para pedir aos espectadores do evento que votem no candidato democrata Bernie Sanders na futura eleição para presidente norte-americano - embolsou os 40 mil dólares do primeiro prêmio e um troféu na forma da marreta do Shao Kahn que qualquer um adoraria ter em casa.