Pois é, não deveremos mesmo ver um sexto game da série Grand Theft Auto tão cedo. Segundo recente entrevista dada por Dan Houser, que com seu irmão fundou a Rockstar Games e juntos criam todos os seus títulos, há um certo alívio em “não terem que lançar um GTA VI em uma era em que Trump é presidente” dos EUA.

Para Houser, seria realmente difícil pegar a realidade atual da América e transformar em uma sátira, pois ele não poderia prever “o quanto as pessoas ficariam chateadas” com as piadas. Ao que tudo indica, o empresário e produtor é mais uma figura famosa estadunidense que não aprova o resultado das últimas eleições presidenciais que elegeram Donald Trump como chefe da Casa Branca.

Crédito do vídeo: canal Polygon

Para não parecer estar criticando somente um lado da moeda, Dan Houser completou:

"Tanto a intensa progressão liberal como o intenso conservadorismo são muito militantes e muito zangados. É assustador e também estranho, e ainda assim ambos parecem ocasionalmente virados para o absurdo. É difícil satirizar (o momento atual) por causa dessas razões. Algumas das coisas que já vemos ultrapassam qualquer sátira. (O game) estaria fora de prazo em dois minutos, porque tudo está mudando muito rápido.”

Com as dúvidas da galera praticamente sanadas (será mesmo que GTA VI só deve chegar na próxima geração de consoles?), agora a Rockstar foca-se em Red Dead Redemption 2, título que deverá tornar-se o carro chefe da empresa em 2019.