Mais um game está sendo bombardeado pelo Metacritic - mas diferente de FIFA 20, agora temos um ato de repúdio ideológico contra o criticado da vez, Call of Duty: Modern Warfare. Primeiro, vejamos alguns comentários revoltados deixados por usuários lá do Metacritic juntamente com suas notas zeradas ao título:

“Lixo anti-russo nojento, criado somente com uma finalidade: propaganda anti-russa fedorenta que agora está inundando toda a mídia 'independente' sob as ordens de seus mestres em Washington. 0/10.”

“'Russofobia' não é apropriada, 'querida' Activision. Não há moralidade cinza (fazendo menção ao fato do estúdio afirmar que não há causa ou personagem preto ou branco, 100% certo ou errado, na trama do game) aqui, somente russos maus e americanos bonzinhos. Poderia nos mostrar as centenas de crimes de guerra cometidos pelos Estados Unidos da América em seu próximo game?”

Crédito do vídeo: canal Zanar Aesthetics

O problema principal aqui é que a Infinity Ward resolveu fazer menção a um infame incidente histórico conhecido como “Highway of Death” (ou “Estrada da Morte”), ocorrido durante a primeira Guerra do Golfo originalmente em 1991 - só que da forma fictícia dela. Em Modern Warfare, é nos dito que foram os russos os responsáveis pelo bombardeio a uma estrada no Kuwait (no game, o evento se passa no país fictício “Urzikstão”), onde 350 soldados iraquianos, que supostamente haviam se rendido e entregue suas armas, foram mortos. Relatos apontam ainda que mulheres, crianças e outros não-combatentes também integravam o comboio. Na vida real, tal ataque foi realizado na verdade por uma coalizão entre forças militares norte-americanas, canadenses, britânicas e francesas.

Juntando isto ao fato de que (na trama de CoD) tanto o exército da Rússia como suas forças especiais Spetsnaz trabalham para o general Roman Barkov (principal vilão do game), tivemos então a criação do cenário perfeito para que jogadores e críticos russos acreditassem que Call of Duty: Modern Warfare nada mais é que uma propaganda anti-rússia, onde eles são os malvados e os Estados Unidos, os heróis.

Vale ressaltar que a Infinity Ward sempre afirmou que os acontecimentos de Modern Warfare são fictícios, e que o “baseado em fatos” somente faz alusão aos horrores reais de uma guerra. Controvérsias de lado, este CoD está sendo descrito como “um dos melhores games de 2019” por milhares de jogadores (não-russos).