Para quem curte o épico Shadow of the Colossus (antecessor espiritual de The Last Guardian), há um game indie custeado pelo Kickstarter muito interessante que segue na mesma linha: seu nome é Prey to the Gods.

...Ou melhor, ERA Prey to the Gods.

Graças a uma picuinha da Bethesda, os desenvolvedores do indie – a No Matter Studios – tiveram de alterar o título para “Praey to the Gods”, sendo que o motivo apresentado pela casa de Elder Scrolls e Fallout foi o de que seu recém lançado Prey pudesse ser confundido com o referido título. Embora a No Matter pudesse recorrer da decisão, eles preferiram deixar pra lá justamente para não gastarem a grana da galera que ajudou via Kickstarter com custas de tribunal e processo.

A implicância da Bethesda com o nome de games concorrentes não é novidade: em 2012, a empresa pertencente ao grupo ZeniMax Media acionou a softhouse Mojang para que alterassem o nome de um de seus games – Scrolls. O motivo? Justamente o receio da galera em confundir Scrolls com sua própria série, The Elder Scrolls.

Novamente, agora em 2015, lá foi a Bethesda novamente pegar no pé de outro game: Fortress Fallout seria um projeto independente feito por fãs, e teve de rapidamente mudar de nome após ameaça de processo enviada pela ZeniMax. Advinha o motivo?

Em Praey to the Gods, o jogador solitário deverá enfrentar deuses incorporados em gigantes, o que promete trazer-nos de volta aquele feeling do Shadow of the Colossus. O game ainda vai entrar em fase Alpha fechada, mas tem previsão de lançamento para dezembro de 2017 no PS4, Xbox One e PC.