Bem quando pensamos que os problemas entre a CD Projekt Red e Andrzej Sapkowski sobre os direitos de The Witcher já haviam ficado para trás, eis que o escritor ressurge novamente tentando faturar um “extra” com o assunto.

Como já noticiamos anteriormente, Sapkowski – que é o autor dos livros de The Witcher (dos quais Henry Cavill é fã confesso) – vendeu os direitos da obra para que a produtora polonesa CD Projekt pudesse desenvolver seus games. O escritor optou por esta forma de pagamento ao invés de aceitar parte dos lucros de vendas, e posteriormente amargou sua triste realidade: a trilogia The Witcher nos videogames vendeu milhões de cópias pelo mundo, o que provavelmente o fez se arrepender de não ter aceitado “aquela” parcela nas vendas.

Mas Andrzej Sapkowski ainda não aceitou este resultado desfavorável financeiramente, e agora retorna com seu time de advogados para tentar remediar sua situação.

Créditos do vídeo: canal KinectGTR

Recentemente, Sapkowski entrou com um processo contra a CD Projekt Red alegando que a quantia paga a ele anteriormente (US$16 milhões, ou aproximadamente R$65 milhões) seria inerente somente ao primeiro game do que tornou-se uma trilogia. Assim sendo, a produtora lhe deveria mais alguns milhões por The Witcher 2: Assassins of Kings e The Witcher 3: The Wild Hunt. Os advogados do cara alegam que irão “até o fim” com o processo, afirmando que possuem provas suficientes para lhes garantir a vitória.

Por outro lado, a CD Projekt Red alega que o valor já pago a Andrzej Sapkowski lhes daria o direito de criarem quantos games quisessem sem a necessidade de nenhum pagamento extra. Mesmo assim, dizem também respeitarem o autor, e que farão todo o possível para chegarem a uma conclusão amigável – isto, claro, respeitando-se o contrato assinado.

Esta novela parece que não termina nunca...