Uma vez que já estamos em novembro, acreditamos que já podemos dizer que Anthem foi realmente a maior zebra do ano de 2019: um game que aguardamos com tremenda ansiedade, que milhões compraram na pré-venda… E que decepcionou incontáveis jogadores, fãs ou não da Bioware e Electronic Arts. O downgrade gráfico em relação ao trailer apresentado na E3 2017 e, principalmente, incontáveis e graves bugs foram os fatores determinantes para que o tão promissor lançamento caísse rapidamente no desgosto de críticos e consumidores. 

Mas, segundo um funcionário da Bioware que preferiu manter-se anônimo, nada está perdido: os criadores continuam trabalhando firme para que Anthem ainda possa se tornar aquele espetáculo que acreditamos que seria desde o princípio. Esta fonte cita uma remodelagem completa para o game base, algo tão grande e radical que poderá até acabar tornando-se uma nova versão completa do game. Sob este modelo, esta poderia ser vendida separadamente - apenas com preços especiais para quem já possui a versão atual. Como possíveis nomes para esta tal versão nova, “Anthem 2.0” e “Anthem Next” foram mencionados.

Se você não gostou muito desta possibilidade, saiba que um outro caminho possível é que estes conteúdos sejam acrescentados ao Anthem atual através de DLCs também pagas, como o que já vemos em Destiny, por exemplo. Há ainda a possibilidade de que seja, de fato, um destes modelos, só que liberados gratuitamente para download para quem já tem Anthem.

Enquanto o formato para apresentar este “Anthem Next” é incerto, o objetivo da revolução é bastante definido para o gameplay: mudanças radicais na estrutura de missões, sistema de “loot” e exploração do mundo. As palavras a seguir são desta fonte anônima da Bioware: 

"Passamos alguns meses desconstruindo (o game), assim percebendo o que precisava mudar de verdade. Estaremos reconstruíndo (Anthem) durante mais alguns meses." 

O esforço para “salvar” Anthem, ao que consta, estaria mobilizando centenas de funcionários em escritórios baseados em Austin, Texas e Edmonton. Com estas informações (ainda não confirmadas, é verdade), será mesmo que ainda veremos um futuro brilhante para este até agora tão marginalizado game?