Recentemente, uma colaboradora do Kotaku UK encontrou uma maneira de duplicar itens de forma fácil em Bloodborne – algo que sem dúvida alguma a From Software vai corrigir em um patch futuro. Graças à trapaça (“exploit” – uma falha do game que pode ser usada em seu benefício), jogadores podem vender toneladas de itens duplicados e adquirirem quantidades absurdas de almas, o que por sua vez os permite evoluírem seus personagens em poucos minutos. Aos interessados, a manha está descrita em detalhes neste link.

Aproveitando-se desta brecha, o jogador Originam foi capaz de detonar Bloodborne em uma speedrun que vai ser difícil de bater: 44 minutos.

Significa que o mancebo foi não apenas capaz de tirar vantagem do power-leveling, mas que também encontrou uma maneira de pular áreas de forma incrível. Explica-se que Originam é um dos muitos players que, assim que um famoso título é lançado, passam a rastrear suas mecânicas em busca de falhas e mamatas que os permitam descobrir antes de todos nós (que temos vida social para tocar) segredos e atalhos. Tais descobertas tornam possível detonar o game em tempo recorde.

Num espaço de 44 minutos, valendo-se do truque de duplicatas e de um corta-caminho maroto que ele mostra como fazer no vídeo, Originam colocou sua marca em Bloodborne detonando chefões dificílimos como as malditas Shadows of Yharnam sem suar uma gota.

Assista a façanha do rapaz:

Você é fã de speedruns? Ou acredita que o jogo deva ser apreciado com calma e sem pressa alguma? Seja lá como for, o tempo normal que o pessoal vem levando para finalizar Bloodborne está entre 40 e 50 horas – o que é bem mais o meu estilo, pois meu pai não frequenta a forca costumeiramente.